meplus-ret-tm.png Comunidade / Público

Rob Hill 2005

Great Comebacks® Honorary Award Recipient - Canada

Até 1994, Rob Hill nunca tinha estado doente um único dia.


Este atleta amador e aventureiro de 23 anos, que completou a sua primeira maratona quando estava apenas no segundo ano do primeiro ciclo, mantinha um calendário de treinos muito exigente.

De repente, uma diarreia e fortes dores abdominais debilitaram-no violentamente. Foi nessa altura que lhe foi diagnosticada a doença de Crohn com colite ulcerativa, duas doenças intestinais inflamatórias.

No ano e meio que se seguiu, a saúde de Rob deteriorou-se muito. Perdeu muito peso, passando de 84kg para 48kg, o seu peso mais baixo. Foi nesta altura que se tornou claro que o seu intestino teria que ser removido. "Quando a escolha era entre perder o meu intestino ou perder a minha vida, não foi muito difícil escolher.", disse Rob.

Segundo Rob, "A ostomia deu-lhe uma segunda oportunidade, e eu não a ia desperdiçar".

Oito anos depois da cirurgia que lhe mudou a vida, Rob decidiu desafiar o estigma social que rodeia as doenças intestinais e o viver com uma ostomia.

Rob Hill no cume do Monte Elbrus, o pico mais alto da Europa, em Junho de 2002.

Trekker.png

Ele iniciou um desafio pessoal, ser o primeiro doente com doença de Crohn e ostomizado a subir os 7 Cumes, ou seja, os picos mais altos de cada continente. Ao fazê-lo, tinha também como objectivo sensibilizar as pessoas sobre o que significa viver com doença inflamatória intestinal e com um estoma. Pouco menos de 300 pessoas, nos últimos 20 anos, conseguiram com sucesso escalar os 7 Cumes. Este feito não é fácil para ninguém, menos ainda para alguém que não tem cólon (a parte do intestino responsável pela a absorção da água e nutrientes no corpo).

"Não há problema em falar destas doenças, é melhor do que nos escondermos atrás delas."


Através do seu envolvimento com a ConvaTec, ao ser o embaixador global para o programa Great Comebacks® Program, e através da sua própria associação para a educação sobre doenças intestinais, Rob tem sido um bom exemplo de que uma ostomia não é a remoção de um orgão interno, mas sim uma segunda oportunidade na vida e na luta pelos sonhos.

Hoje, Rob continua a quebrar barreiras para as pessoas que vivem com doença intestinal, demonstrando-lhes que "é bom falar sobre estas doenças, em vez de as tentar esconder".

Rob passou de ser praticamente incapaz de subir um lance de escadas (devido aos efeitos debilitantes da sua doença) a ter completado a subida aos 7 Cumes, campanha que chamou de “No Guts Know Glory” :

• Junho 2002, Mt. Elbrus, 5,633 m, Russia/Georgia, Europa

• Outubro 2003, Mt. Kilimanjaro, 5,963 m, Tanzania, Africa

• Janeiro 2004, Aconcagua, 6,962 m, Argentina, América do Sul

• Junho 2005, Denali/Mt. McKinley, 5,895 m, Alaska, E.U.A., América do Norte

• Janeiro 2006, Vinson Massif,  4,897 m, Antartida

• Abril 2007, Piramide Carstensz , 4,884 m, Indonesia, Oceania

• Maio 2010, Cume sul do Monte Everest, 8,850 m, localizado na fronteira do Nepal com o Tibete, Asia

Featured Ostomy Products

meplus-ret-tm.png
Inscreva-se hoje e deixe-nos ajudá-lo a voltar a fazer as coisas que fazem parte do seu dia-a-dia

Ao se inscrever no Programa me +, terá informações importantes e o apoio que precisa à distância de um clique. Não tem que se sentir sózinho. Inscreva-se hoje e deixe-nos ajudá-lo a voltar a fazer as coisas que fazem parte do seu dia-a-dia.

“O nosso portal usa cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros nos possamos lembrar de si e compreender como utiliza o nosso site. Aceda à nossa Ferramenta de Consentimentos de Cookies, conforme a vê em todas as páginas, para ver uma lista completa destas tecnologias e para nos comunicar se podem ser utilizadas no seu dispositivo. A continuação da utilização deste site será considerada como consentimento tácito.. Poderá bloquear e evitar os cookies. Veja como fazê-lo aqui: instruções

Saiba mais sobre a nossa política de Cookie